Número total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de abril de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1588, nasce o filósofo Thomas Hobbes

Thomas Hobbes nasceu em 5 de abril de 1588 e faleceu em 4 de dezembro de 1679. Foi um filósofo inglês, cuja obra "Leviatã" (1651) estabeleceu a fundação da maior parte da filosofia política ocidental. Em relação ao seu nascimento, disse em certa ocasião: "A minha mãe pariu gémeos, o medo e eu", dado que a sua mãe deu à luz de forma prematura, pelo terror que infundia a Armada Invencível espanhola, aproximando-se da costa britânica. Foi considerado ao longo da História do pensamento como uma pessoa obscura. Aliás, em 1666, na Inglaterra, os seus livros foram queimados por ser considerado ateu. Posteriormente, após a sua morte, novamente as suas obras foram queimadas publicamente. Em vida, Hobbes teve dois grandes inimigos, contra os que manteve fortes tensões: a Igreja da Inglaterra e a Universidade de Oxford. A obra de Hobbes, contudo, foi considerada como a linha de rutura com a Idade Média, pois as suas descrições da realidade da época foram impressionantes. 

quarta-feira, 3 de abril de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1973, a primeira ligação pública é feita de um telemóvel

O dia 3 de abril de 1973 ficou marcado por um facto que mudaria a vida de todos nós. Neste dia, Martin Cooper fez algo inédito. Com 44 anos e então gerente do departamento de comunicação da Motorola, ele realizou a primeira ligação de telemóvel. A primeira chamada de uma via pública, pelo menos, de que se tem registo, em direto das fervilhantes avenidas de Nova York.     
O telefone celular já tinha sido testado no laboratório, mas nunca no mundo real. O telefone no carro tinha sido inventado - os rádios móveis, na verdade. Eram equipamentos pesados, que tinham que ser alimentados por uma parafernália que ficava escondida no porta-bagagens. Cooper vislumbrava o dia em que as pessoas falariam ao telefone com total liberdade. Ele imaginava um equipamento portátil, que pudesse ser carregado em qualquer lugar.   
Quando Cooper fez aquela ligação, ele, obviamente, não ligou para outro celular. A sua chamada foi para o telefone fixo do chefe da equipa da concorrência, a Bell Labs, que também desenvolvia um produto semelhante. Imagine como o concorrente se sentiu quando atendeu a ligação de Cooper, escutando o som das ruas da cidade ao fundo.    A chamada não durou muito, pois o aparelho da Motorola era do tamanho de um tijolo e pesava cerca de 1,1 quilo. Seria bastante desconfortável segurar esse peso todo perto da orelha para conversar no meio da rua. O facto é que a Motorola ficou na frente na corrida pelos celulares e as nossas vidas, definitivamente, nunca mais foram as mesmas após aquela ligação. 

Fonte: Site History (adaptado)

terça-feira, 2 de abril de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 2005, morre o Papa João Paulo II

No dia 2 de abril de 2005 morria, no Vaticano, o Papa João Paulo II. O seu papado foi um dos mais longos da história, com início em 1978 e final com a sua morte em 2005. João Paulo II morreu aos 85 anos devido a uma septicemia e colapso cardiopulmonar irreversível, agravados pela sua doença de Parkinson. Nascido no dia 18 de maio de 1920, em Wadowice, na Polónia, era um linguista extraordinário: falava português, polaco, esperanto, espanhol, grego, latim, italiano, francês, inglês e alemão. Também tinha conhecimentos de checo, lituano, russo e húngaro, como outras línguas como japonês e idiomas africanos. Foi o primeiro papa a fazer grande uso dos meios de comunicação, em particular a internet. Outra característica era a busca de laços mais estreitos com os líderes de outras religiões, como judeus, muçulmanos, ortodoxos e tibetanos (por meio do Dalai Lama). 

Fonte: Site History (adaptado)

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1953, James Watson e Francis Crick anunciam a descoberta do DNA

O ácido desoxirribonucleico, frequentemente abreviado como DNA, constitui o principal componente do material genético da imensa maioria dos organismos, sendo o elemento químico primário dos cromossomas e o material com o que os genes estão codificados. Cada molécula de DNA é constituída por duas cadeias ou fitas formadas por um elevado número de compostos químicos chamados nucleotídeos. Estas cadeias formam uma espécie de escada retorcida que se chama dupla hélice e cujo modelo foi proposto em 2 de abril de 1953 por James Watson e Francis Crick (o artigo Molecular Structure of Nucleic Acids: A Structure for Deoxyribose Nucleic Acid foi publicado no dia 25 de abril de 1953). O sucesso deste modelo radicava na sua consistência com as propriedades físicas e químicas do DNA, mostrando ainda como a complementaridade de bases podia ser importante na sua replicação, e também a importância da sequência de bases, como uma forma de informação genética. 

Fonte: Site History (adaptado)

segunda-feira, 1 de abril de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


A popularização do Dia da Mentira

No dia 1 de abril de 1700, ingleses brincalhões começaram a popularizar a tradição anual do Dia da Mentira, pregando partidas uns aos outros. Apesar de o dia, chamado de “April Fool’s Day” em inglês, ser celebrado por séculos em diferentes culturas, as suas origens exatas permanecem um mistério. Alguns historiadores acreditam que o Dia da Mentira remonta a 1582, quando a França mudou do calendário juliano para o gregoriano, como solicitado pelo Conselho de Trento, em 1563. Pessoas que demoravam a receber as notícias ou a entender que o início do ano tinha passado para janeiro e continuavam a comemorá-lo na viragem da última semana de março para primeiro de abril tornaram-se alvos de trotes e brincadeiras. Eram colocados peixes de papel nas suas costas e elas eram chamadas de “poisson d’avril” (peixe de abril), que simbolizava um animal aquático facilmente capturado, ou seja, uma pessoa ingénua. Historiadores também relacionam o Dia da Mentira com festivais antigos como o Hilaria, que era celebrado em Roma no final de março e no qual as pessoas usavam fantasias. Existe também uma hipótese de que o Dia da Mentira estivesse ligado ao equinócio da primavera ou ao primeiro dia dessa estação no hemisfério norte, quando a mãe natureza engana as pessoas com um tempo mutável e imprevisível. O Dia da Mentira espalhou-se pela Grã Bretanha no século XVIII. Na Escócia, a tradição tornou-se um evento de dois dias, começando com o “hunting the gowk”, no qual as pessoas eram enviadas em falsas missões (“gowk” é uma palavra regional para o pássaro cuco, um símbolo da pessoa estúpida), e seguido pelo “Tailie Day”.
Nos tempos modernos, as pessoas têm feito grandes esforços para elaborar as partidas do Dia da Mentira. Jornais, estações de rádio, canais de TV e sites na web têm participado da tradição do 1º de abril, noticiando factos ficcionais e escandalosos e enganando a sua audiência. Em 1957, a BBC informou que os fazendeiros suíços estavam a ter uma safra recorde de espaguete e mostrou imagens de agricultores colhendo macarrões de árvores – vários espetadores foram iludidos. 

Fonte: Site History (adaptado)

sexta-feira, 29 de março de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1998, é inaugurada a ponte Vasco de Gama, a mais longa da Europa

A Ponte Vasco da Gama é a mais recente sobre o rio Tejo, na área da Grande Lisboa, que liga Montijo e Sacavém, bem perto do Parque das Nações. Foi inaugurada em 29 de Março de 1998 e é a ponte mais extensa da Europa, com os seus 17,2 km de comprimento, dos quais 10 estão sobre as águas do estuário do Tejo. A largura da estrada é de 30 metros. O nome da ponte comemora os 500 anos da chegada de Vasco da Gama à Índia, em 1498. Foi projetada a fim de construir uma alternativa à ponte 25 de Abril para o trânsito que circulava entre o norte e o sul do país, pela zona da capital portuguesa, mas, apesar de ter desviado uma parte significativa do tráfego que não precisava de passar pelo centro de Lisboa, rapidamente se tornou clara a necessidade de uma terceira travessia do rio Tejo, mais a oeste.

Fonte: Site History (adaptado)

quinta-feira, 28 de março de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1963, é lançado o clássico "Os Pássaros", de Alfred Hitchcock

Um dos clássicos do realizador britânico Alfred Hitchcock, o filme “Os Pássaros” teve a sua estreia no dia 28 de março de 1963, em Nova York, nos Estados Unidos. A história do filme é vagamente baseada no livro “The Birds” (Os Pássaros), da escritora Daphne du Maurier. A trama é sobre Melanie Daniels (Tippi Hedren), uma jovem de São Francisco, que vai até a cidadezinha de Bodega Bay, na California, atrás de um possível namorado, Mitch Brenner (Rod Taylor). No entanto, alguns factos muito estranhos começam a acontecer na cidade, quando aves de todas as espécies realizam ataques violentos contra a população, espalhando o terror entre as pessoas. O filme foi homenageado pelo Instituto de Cinema Americano como o sétimo maior suspense e recebeu o prémio Bravo,  com o 96o lugar entre "Os 100 momentos mais assustadores de filmes”, para a cena em que os pássaros atacam a cidade. 

Fonte: Site History (adaptado)

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1941, morre Virginia Woolf, escritora britânica

No dia 28 de março de 1941 morria em Lewes, na Inglaterra, a escritora Virginia Woolf. Depressiva, cometeu suicídio afogando-se num rio com um casaco cheio de pedras nos bolsos. O seu corpo só foi encontrado no dia 18 de abril.
Nascida no dia 25 de janeiro de 1882, em Londres, a escritora fazia parte do Grupo de Bloomsbury, círculo de intelectuais que, após a Primeira Guerra Mundial, se posicionou contra as tradições da Era Vitoriana. Virginia também ficou conhecida pela sua participação no movimento modernista. Entre suas obras mais famosas estão "Mrs Dalloway” (1925), “Rumo ao Farol” (1927), “Orlando” (1928) e o livro-ensaio “Um Quarto Só Para Si” (1929). A sua última obra foi “Entre os atos”, publicada em 1941, após sua morte. 

Fonte: Site History (adaptado)

quarta-feira, 27 de março de 2019

HOJE NA HISTÓRIA


Em 1802, é assinado o Tratado de Amiens na França

O Tratado de Amiens ou Paz de Amiens, para pôr fim à guerra entre a Grã-Bretanha e a França e os seus aliados, foi assinado em Amiens (França) em 27 de março de 1802. O tratado durou apenas um ano. Estabelecia o seguinte:
-Houve um acordo para o intercâmbio de prisioneiros de Guerra.
-O Reino Unido devolveu a Colónia del Cabo à República da Batávia.
-O Reino Unido devolveu a maior parte das Índias Orientais Holandesas à República da Batávia.
-A França e o Reino Unido retiraram do Egito e devolveram-no à Turquia.
-A Grã-Bretanha restituiu todas as conquistas da França e seus países aliados, exceto Ceilão (atual Sri Lanka), Gibraltar e a ilha de Trinidad, assim como Tobago.
-A ilha de Menorca foi devolvida à Espanha.
-A França retirou de Nápoles e dos Estados Pontifícios.
-Estabeleceram-se as fronteiras da Guiana Francesa.
-As ilhas de Malta, Gozo e Comino foram devolvidas aos Cavaleiros Hospitaleiros. Todas estas ilhas foram declaradas neutras. 

Fonte: Site History (adaptado)